sexta-feira, 30 de junho de 2017

FALTA MERDA

                               FALTA MERDA

                                           Resultado de imagem para imagem de prato emborcado

            Dizem que no meio do mato de uma cidadezinha do interior tinha um homem muito trabalhador, mas muito ignorante. Só tratava a mulher e os filhos com pontapés e palavras ásperas. Um cavalo batizado.
            - Bicho bruto! É por isso que não gosto dele e não dou dia de serviço alugado a ele. Que trabalhe só, pra deixar de ser animal e carne de tetéu! Assim alguém comentava.
            - Se eu fosse a mulher dele, botava um par de chifres, arrumava meus trapos e dava um chute no pé da bunda dele. Que fosse atazanar outra. É o que ele merece!
            Dizia uma vizinha, na fofoca com as amigas. Um outro mais lido comentava:
            - Não vai fazer nada na vida. Vai viver sozinho e trabalhar só pra comer. Uma andorinha só não faz verão!
            Este era o sentimento de todos que conheciam ele. E diziam que ele queria todo mundo perfeito, sem esquecer nada, sem errar nada, sem precisar mandar fazer isto ou aquilo, tinha de saber o que fazer.
            - Não são burros!... Se é pra tá mandando o que fazer, prefiro fazer só! Nasci só! Eu dou conta do recado sozinho! Assim ele pensava.
            Sua mulher sofria por ela e pelos filhos. Por mais que procurasse agradar ou não deixar os filhos bagunçarem nada, não conseguia satisfazer suas brutalidades. Sempre tava faltando alguma coisa. Mesmo sem ele dizer o que queria, procurava adivinhar os pensamentos dele, mas não conseguia tudo. Ai dela se ele acordasse e o café moído não tivesse pronto.
            - Só quer saber de dormir, diabo! Descompunha.
             Se ele botasse os pés na calçada de barro batido e o almoço não tivesse pronto, botava o maior boneco.
            Num certo dia de chuva, em meio a relâmpagos e trovoadas, ajoelhou-se, rezou muito e pediu ao anjo da guarda pra iluminar uma solução praquele pesadelo. Naquele momento, procurou não esquecer nada. Pensou, fez-se ele, tentou ensaiar pra descobrir o que ele mais devia pedir. Fez tudo que se podia imaginar.
            Já bem pertinho dele chegar - já dava pra avistar debaixo do pé de burdão do terreiro - uma galinha voou em cima da mesa posta pro almoço e fez cocô. Ele riscou na soleira da porta, não dava mais tempo pra limpar a mesa. Ela pegou rapidinho um prato e cobriu a merda pra ele não ver. Ele sentou-se, olhou tudo e não viu o que reclamar. Resmungou, sem dar pra entender o que dizia. Aí ela, cortando prego, cautelosa e carinhosa, perguntou:
            - Mas Alfredo, eu faço tudo que posso pra lhe agradar e não faltar nada pra você, o que tá faltando, pelo amor de Deus?
            Como ele não achava o que dizer, bradou, bem alto e grosseiramente:
            - Merda!
            De repente, ela levantou o prato que cobria a merda que a galinha tinha feito na mesa e disse:
            - Pronto, não falta mais nada!     
      

a moral ou o moral?

                                  

                                                   Resultado de imagem para imagem de alguém com a moral elevada
  
Use o moral:
a) no sentido de estado de espírito, ânimo, sentimento, brio (o que há de moralidade em qualquer coisa);
b) significando brio, vergonha, o conjunto das nossas faculdades morais; é palavra masculina. Exemplos:

1) É preciso elevar o moral dos pacientes.
2) Os torcedores estão com o moral baixo.
3) O ânimo excita o moral das crianças.
4) A moral dos novos governantes está em baixa.

Use a moral:
a) como palavra feminina, significando regras de conduta consideradas como válidas; conclusão moral que se tira de uma obra, de um acontecimento.
b) significando conjunto de valores como a honestidade, a bondade, a virtude. Exemplos:
 
1) Defendia a moral e os bons costumes.
2) O moral dos atletas está abalado pela falta de moral dos dirigentes.

Ipu terá cursos gratuitos para população.

       O Ipu está entre os municípios que irão receber os cursos do Ministério da Educação (MEC) em parceria com o Ministério do Turismo (MTUR). Os cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) e de qualificação profissional serão realizados à distância e totalmente gratuitos. As inscrições estão sendo realizadas no site do Pronatec (sistec.mec.gov.br/meu-cadastro) e irão até dia 05 de julho.

       Serão ofertadas quase 500 mil vagas em 82 cursos, entre eles o de recepcionista, fotografia, espanhol e inglês básico, operador de câmera, editor de vídeo, libras, representante comercial, assistente financeiro, ilustrador e outros. Os cursos fazem parte do Programa Pronatec Oferta Voluntária e serão ministrados por instituições de ensino privados que se candidataram voluntariamente.

      A Secretaria Municipal de Turismo trabalha em conjunto com o Ministério da Educação e o MTUR para receber ações que buscam a capacitação e a qualificação. Fonte: IN.


Seguidores deste blog