quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Português do Dia a Dia de A a Z - CRASE



● Acento grave (crase).

1) Usa-se o acento grave para indicar a contração de a + a (crase) em: à = a (prep.) + a (art. ou pron.); àquela (s) = a (prep. + aquela (s); àquele (s) = a (prep.) + aquele (s); àquilo = a + aquilo.

2) Usa-se o acento grave para indicar locuções adverbiais formadas por preposição a + substantivo feminino explícito ou implícito; a + locuções conjuntivas com núcleo substantivo feminino e a + locuções prepositivas com núcleo substantivo feminino. Ex.:

a) à pressa; às pressas; à surdina; à risca; à noite; à tarde; à força; à fome; à procura de; à medida que; fomos à Floriano Peixoto (rua está implícita).  
● Prática para usar a crase em nome comum: troca-se o nome feminino na frase por um masculino, se aparecer AO, PARA O, DO, COM O, etc, emprega-se a crase. Ex.:

a) Vou à aula hoje. = Vou ao colégio hoje.
b) Entreguei o pacote à vizinha. = Entreguei o pacote para o vizinho.

● Prática para usar a crase em nome próprio: troca-se o verbo pelo verbo ESTAR, se aparecer NA, emprega-se a crase; ou pelo verbo VIR, se aparecer DA, emprega-se a crase. Ex.:

a) Fui à Argentina. = Estive na Argentina. = Vim da Argentina.
b) Fui a Recife. = Estive em Recife. = Vim de Recife. (não se usa crase, porque não apareceu NA nem DA).

Crase facultativa.

1) Antes de nomes próprios femininos e de pronome adjetivo possessivo feminino singular sem um vocábulo que os determine. Ex.:

a) Enviarei um telegrama à Marina. = Enviarei um telegrama a Marina.

b) Escrevi à minha mãe. = Escrevi a minha mãe.

ATENÇÃO: Enviarei um telegrama à Marina da Ceia Literária. Crase obrigatória, porque o vocábulo Marina está determinado por Ceia Literária.

● Crase proibida.

1) Antes de palavra masculina: falei a respeito de todos.
2) Antes de verbo: dormi a valer.
3) Antes de pronome pessoal: refiro-me a vocês.
4) Antes de pronome interrogativo: a que artista te referes?
5) Antes de pronome de tratamento: lembro a V.Sa...
6) Antes de pronome demonstrativo esta, essa: cheguei a esta conclusão: este livro está ótimo!
7) Antes do vocábulo casa (onde se mora): vou a casa mais cedo.
8) Antes de terra ≠ a bordo: Ele chegou a terra tão depressa que esqueceu a viagem de navio ≠ Os astronautas voltaram à Terra sãos e salvos (com crase).

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

PORTUGUÊS do DIA a DIA de A a Z - Acento das paroxítonas

Acento das paroxítonas:
Acentua-se a sílaba tônica das palavras paroxítonas (palavras com a sílaba forte na penúltima sílaba) terminadas por R, X, N, L (consoantes de rouxinol); I(s), US (vogais que sobraram das oxítonas); Ã(s); OM; ONS; PS; UM(UNS) e DITONGO ((seguido ou não de s, com dupla pronúncia, podendo ser classificado também como proparoxítonos aparentes). Ex.:

R → éter; câncer; caráter; repórter; fémur; fêmur; 
X → fênix; Félix; tórax; ônix; látex; córtex; índex;
N → cânon; próton; elétron; pólen; hífen; Nélson; plâncton; sêmen, sémen; xênon, xénon;
L e seu plural → fácil; provável; difícil; amável; têxtil; útil;
I (s)  → júri(s); lápis; tênis; cáqui; beribéri; jóquei; cútis;
U (US) → bônus; vírus; Vênus; Vénus; ônus, ónus; ânus; húmus; tônus, tónus;  
à (s)→ ímã; ímãs; órfã; órfãs;
ÃO (s) →sótão (s); bênção (s); órgão (s); órfão (s);
OM → iândom; rádom;
ONS→ prótons; elétrons; nêutrons;
PS   → bíceps; fórceps; Quéops; tríceps;
UM (UNS)→ álbum; álbuns; médium; fórum; fóruns;
DITONGO (s)     → órgão(s); frágeis; quisésseis; imóveis; órfão(s); bênção(s); Sônia; série; jóquei; volúveis; pônei(s); ignorância; árdua; tênue.

● Acento no I e no U tônicos das palavras paroxítonas.
1) Acentuam-se I ou U se obedecerem a todos os  casos seguintes:
a) quando forem tônicos nas palavras paroxítonas não precedidas de ditongo decrescente;
b) formarem sílaba sozinhos ou seguidos de “s”;
c) não forem seguidas de nh;
d) vierem antecedidos de letra vogal diferente de si própria.

Exemplos com acento: saída; saúde; daí; viúvo; cafeína; egoísmo; heroísmo; país; Luís; baú; gaúcho; Piauí; tuiuiús; Grajaú; aí; atraí-las; possuí-los-ás; Araújo; Ataíde; alaúde; amiúde; faísca; baía; cafeína.

Exemplos sem acento: juiz ( o “i” não forma sílaba sozinho ); xiita (as duas vogais são iguais ); idem ( o “í” não vem antecedido de letra vogal ); bainha ( o “i” vem antes de “nh” ); miudeza ( o “u” não é tônico ); baiuca; feiura; (o “u” precede palavra paroxítona precedida de ditongo decrescente). Exemplos:

● Nos hiatos “OO” e “EE”. 1) Não se acentua mais a primeira vogal tônica dos hiatos “OO” e “EE”. Exemplos: enjoo; voo; zoo; magoo; perdoo; roo; moo; condoo; eles creem; eles deem; eles leem; eles veem.

Acento do til.

1) O til é usado indicando nasalidade das vogais A e O e valerá como acento tônico, quando não houver outro acento na palavra. Exemplo:
a) Macarrão; propões; cãibra; põe; mãe.

2) Somente o til, como acento secundário, usado nas palavras primitivas, permanece na sílaba subtônica das palavras derivadas. Os demais acentos secundários foram abolidos pela Reforma Ortográfica de 1971. Exemplo:
a) vã (vãmente); irmã (irmãzinha), etc.  

domingo, 18 de outubro de 2015

HOMENAGEM AOS PROFESSORES

POESIA PRA QUEM AMA O MAGISTÉRIO

                                               Valdemir Mourão
não vos desvaneçais
diante do vazio de uma sala;
alertai-vos, porém
para o porquê deste vazio;
não vos glorifiqueis
lembrai-vos, todavia
de que esta agonia
poderá ser a do vosso coração...
e a solidão do mestre
é a carência do trabalho.
não vos entristeçais
diante do vazio desta sala
saciai-vos, contudo, de esperança
por enchê-la de vozes
de entusiasmo, de garra
e de espírito sacerdotal.

CONVITE DA ACADEMIA CEARENSE DA LÍNGUA PORTUGUESA


ESPERAMOS A PRESENÇA DE PROFESSORES, EDUCADORES, ALUNOS, AMIGOS E SIMPATIZANTES DA CULTURA CEARENSE.


quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Português do Dia a DIA de A a Z - Está ou estar?

Quando escrever "crê, crer; dá, dar; lê, ler; vê, ver; está, estar; ri, rir"? 

● Escreve-se com r, quando se pode substituir o verbo em questão por permanecer, oferecer ou sinônimos no infinitivo.
● Escreve-se sem r, quando se pode substituir o verbo em questão por permanece, oferece ou sinônimos na 3a pessoa do singular, ou seja, sem r. Exemplos:

1) Ninguém está duvidoso = Ninguém permanece duvidoso.
2) Ninguém pode estar com dúvidas = Ninguém pode permanecer com dúvidas.
3) Ele só o que tem = Ele só oferece o que tem.
4) Ele só pode dar o que tem = Ele só pode oferecer o que tem.
5) O homem crê no dinheiro, na fama e na consciência. 6) Crer em ti é uma questão de sobrevivência.
7) Ela lê minha mão como se lesse meu coração.
8) Meus filhos gostam de ler romances.
9) O ser que vê a verdade encontra a paz eterna.
10) Todo mundo ri antes do tempo.
11) Quem quiser rir de mim que o faça à minha frente.

ATENÇÃO! Somente os verbos crê, , , (crer, dar, ler, ver) e seus derivados são escritos na 3a pessoa do pl. com dois "ee" como creem, deem, leem, veem, descreem, desdeem, releem, reveem. 

Seguidores deste blog